Mão Grossa

Zé Tapera e Teodoro

Compositor: Não Disponível

Na cidade de alfenas no grande estado mineiro
Eu vi com meus próprios olhos este fato verdadeiro
Um caboclo entrou num banco pra guardar o seu dinheiro
Portava uma mala velha igual um pobre roceiro
Mas ninguém desconfiava que naquela mala estava
Muitos milhões de cruzeiros.

Desceu a mala no chão demonstrando estar cansado
Mas ninguém lhe deu confiança por estar tão mal trajado
Chegou o guarda do banco e falou tão arrogado
Por favor vai dando o fora, seu caminho está errado
Aqui é casa bancária, nunca foi rodoviária
Deve estar mal informado.

O caboclo respondeu, não sou homem da cidade
Mas estudei no mobral, não me falta claridade
Não uso terno e gravata, mas tenho capacidade
Não é só roupa bonita que dá personalidade
Sou um homem da mão grossa que batalho lá na roça
Mas tenho dignidade.

Vou provar neste momento a tradição de gente bem
Abra minha mala velha que milhões tem mais de cem
Apesar que não preciso me rebaixar pra ninguém
Eu tenho muitas fazendas, não devo nenhum vintém
Por este brasil inteiro uma mala de dinheiro
Em cada banco a gente tem.

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital